Início > Uncategorized > Há gentinha que continua sem se mancar…

Há gentinha que continua sem se mancar…

Há uns dias escrevi um texto sobre a ridícula petição que os “amigos e admiradores” de Carlos Castro irão fazer ao presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Podem ler o texto no post imediatamente abaixo deste. Critiquei uma ideia que é, para mim, uma profunda estupidez. Mas, quando eu pensava que a história ficava por ali, não é que descubro outra ainda mais gira? Embora indirectamente ligada,o teor não é bem o mesmo.

Como toda a gente já deve saber – pois a Comunicação Social faz questão disso acontecer – o assassino do Carlos Castro, Renato Seabra, encontra-se detido nos Estados Unidos da América, país onde cometeu o crime. Logicamente, após o sucedido, a Justiça americana logo colocou o criminoso sob sua alçada. O ex-modelo encontra-se detido e vai-se declarando inocente (!) enquanto aguarda julgamento. Ora, é lógico que a família dele esteja a sofrer bastante com a sua ausência, pois a distância é de muitos milhares de quilómetros, mas, por muito grande que seja a angústia, dificilmente encontro uma ténue nota de legitimidade naquilo que a família de Renato protagonizou. Com o intuito de trazer o culpado para o nosso país, decidiram enviar um comunicado a José Sócrates, Cavaco Silva, Barack Obama (!) e, imagine-se, Oprah Winfrey! Nesse mesmo comunicado afirmam ser o pedido de todas “as mães de Portugal” e também que o assassino é “um menino de ouro”.

Quanto a vós, não sei; mas eu consigo já apontar umas tantas incongruências no comunicado pela família difundido. Comecemos:

  1. Acho genuinamente estúpido estar a importunar o primeiro-ministro, o presidente da República e o presidente dos Estados Unidos da América – por muitos considerado o homem mais poderoso do Mundo – a pedir que um assassino seja retirado do país onde cometeu o crime só porque a família assim o entende. Só me lembra a birra dos miúdos de 5 anos. Já para não falar que o apela à Oprah roça o ridículo. Alguém diga aos néscios familiares do Renato que a Oprah não passa de uma apresentadora de TV. Ela não possui quaisquer cargos na política ou Justiça americanas.
  2. A nomeação da hipotética vontade de todas as “mães de Portugal” é, além de injustificada, até potencialmente ofensiva para quem não assim pense e se veja citada por esta gente. No mínimo, escusado.
  3. A adjectivação de “menino de ouro” é perturbadora. Ok, eu percebo que é uma opinião oriunda da família do criminoso, mas bolas, afirmar isso a dirigentes de dois países é demais. Segundo consigo conceber, um “menino de ouro” não mata nem tortura outra pessoa. Seja qual for o mal que essa mesma pessoa lhe havia feito anteriormente. É-me complicado perceber a cegueira de algumas pessoas. juro que é.

Em suma, um comunicado ridículo, onde Deus é evocado com bastante regularidade (só não lhe enviaram uma cópia também porque o gajo é esperto e não dá a morada a ninguém), onde o assassinato atroz de alguém por parte do seu familiar é completamente negligenciado à luz da ideia pré-concebida e manifestamente parcial que possuem acerca do mesmo. Não façam figurinhas destas meus caros. Em vez disso, encarem a adversidade da melhor maneira que conseguirem, pois já deviam ter percebido que, dados os contornos macabros do crime, o “menino de ouro” provavelmente irá apodrecer numa qualquer cadeia norte americana…

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: